A bursite surge pelo uso excessivo das articulações e movimentos repetitivos dos músculos e tendões. Ou seja, também pela musculação. Mas depois que já se tem a condição, é possível que quem tenha bursite no quadril pode fazer musculação?

Muita gente não sabe, mas a bursite pode aparecer não somente nos ombros, mas também em outras regiões, como o quadril. Também conhecida como bursite trocantérica, é um processo inflamatório doloroso das bursas sinoviais.

Essas pequenas bolsas são cheias de líquido sinovial situada em torno de algumas articulações, que servem como uma camada para reduzir o atrito entre o osso, tendões e músculos.

Quem tem bursite no quadril pode fazer musculação?

 

Em resumo, os exercícios que uma pessoa pode fazer vai depender muito de como apareceu a própria bursite, tal como seu grau de comprometimento e as limitações que a pessoa possui.

Em todo o caso, nunca é recomendado que as pessoas saiam fazendo exercícios por conta própria, pois se feitos do método errado, a lesão vai piorar rapidamente.

No geral, quem tem bursite no quadril acaba evitando a musculação, mas esta é uma conduta errada. Caso o treino seja feito de forma adequada, poderá ter bons resultados.

No caso da bursite no quadril, ela costuma aparecer quando há desequilíbrios musculares, ou seja, músculos que estejam muito mais tenso que outros, por causa de maus hábitos posturais ou limitações nos movimentos das articulações.

Caso a pessoa acabe fortalecendo um músculo que já está bem tenso, vai agravar o caso. No entanto, se trabalhar com o músculo mais fraco, é provável que as dores melhorem. Por isso, é fundamental a avaliação de um profissional especializado.

O quadril é uma região que possui várias articulações envolvidas por muitos músculos e por conta disso, precisa de uma atenção especial na hora de realizar práticas físicas com ele.

A bursite no quadril

Como já dito anteriormente, a bursite é um processo inflamatório em uma ou mais bursas, que são pequenhas bolsas de tecido cuja função é diminuir o impacto entre os tendões, músculos e ossos.

Suas causas mais comuns estão associadas a microtraumas em uma região do osso da perna devido a movimentos repetitivos e ao desequilíbrio muscular ou fraqueza dos músculos.

A bursite no quadril atinge com mais frequência mulheres entre os 35 aos 60 anos de idade e é identificada quando os sintomas de dor localizada, falta de mobilidade, rigidez nas articulações, hipersensibilidade ao toque e inchaço aparecem.

Confira algumas medidas e tratamentos para o problema:

  • Repouso: Até procurar um profissional, parar totalmente com a atividade que está localizada a bursite.
  • Gelo: compressas com temperaturas baixas auxiliam a reduzir a dor e inchaço.
  • Fisioterapia: gera fortalecimento dos músculos da região.
  • Aspiração: quando parte do líquido na bursa é retirado com uma seringa.
  • Anti-inflamatórios: agilizam o controle dos sintomas.
  • Cirugia: a remoção da bursa é a última e mais rara opção terapêutica.

As áreas que mais sofrem com as bursites

Ombros: certamente estão entre os locais mais atingidos. Algumas profissões têm mais tendências a desenvolver a condição nesta área, como pintores, tenistas, nadadores e outros atletas.

Quadril: a inflamação desta área costuma vir juntamente com uma tendinite. Comum entre corredores.

Cotovelos: neste caso podem ser acompanhados com inchaço e vermelhidão. Golfistas e tenistas sofrem bastante.

Joelhos: a repetição de movimentos, falta de alongamento e muito tempo ajoelhado podem causar problemas. Costuma aparecer em atletas.

É necessário que a prevenção seja a primeira medida para que não ocorra bursites. Por isso, o acompanhamento profissional de especialistas no assunto é fundamental para que não ocorra nenhum tipo de lesão.

A Pratique Fitness conta com uma equipe altamente capacitada para atender diversos tipos de demanda, inclusive mostrando que é possível  o cliente ter bursite no quadril e poder fazer musculação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here