Os benefícios dos exercícios físicos no combate a obesidade infantil

1
2459
Combate a obesidade

Aproximadamente nos últimos 30 anos, a obesidade vem sendo um problema crescente e se tornou até mesmo um problema de saúde pública, sendo que as crianças compõem boa parte do público nessas condições. São inúmeras as origens e consequências da obesidade infantil, que precisa ser pensada, também, em relação aos distúrbios alimentares e suas consequências psicológicas e fisiológicas para o desenvolvimento das crianças.

Por um lado, tem-se as doenças fisiológicas relacionadas aos hábitos alimentares associados à obesidade, como a diabetes, pressão alta, doenças cardiovasculares e que poderão acompanhar as crianças pela vida adulta. Por outro lado, existem também as consequências emocionais como baixa autoestima, sentimento de rejeição, traumas originados do bullying, dentre outras questões.

Na adolescência, esses problemas poderão repercutir em outros distúrbios, como a anorexia, bulimia, vigorexia e outros, uma vez que a obsessão doentia por um corpo perfeito pode resultar dos “traumas” de ser uma criança obesa ou fora dos padrões estéticos. Os exercícios físicos iniciados ainda na infância, associados a outros hábitos saudáveis, são exímios combatentes de problemas tão graves. Entenda por que:

Fortalece a saúde e aumenta a imunidade da criança

As crianças, por estarem em desenvolvimento, podem apresentar maior propensão a doenças, infecções e outras moléstias físicas, pois o sistema imunológico não está perfeitamente desenvolvido, além de o organismo estar concentrado em outras funções do processo de crescimento.

Os exercícios físicos auxiliam o corpo a funcionar com mais vigor e harmonia, fortalecendo seus processos internos, sendo que uma estética saudável é apenas a consequência mais superficial dessa prática. Sendo assim, as atividades físicas poderão deixar a criança mais resistente e estimular outros hábitos saudáveis, favorecendo a sua saúde e aumentando a imunidade contra doenças.

A prática de exercícios físicos melhora a autoestima

Um corpo bonito faz diferença para qualquer ser humano, pois permite que ele sinta mais confiança em si mesmo e evita que seja alvo de “piadas” desagradáveis. Contudo, além disso, a prática de exercícios físicos é responsável pela liberação de endorfinas, fazendo com que o equilíbrio emocional seja mais facilmente experimentado devido à sensação de prazer e satisfação. Dessa forma, a elevação da autoestima é uma das consequências.

Desenvolve a coordenação e inteligência corporal

O desenvolvimento tecnológico chegou aos brinquedos, fazendo com que boa parte do lazer das crianças envolva estar diante de uma tela: televisão, computador, videogame, celular, tablet, etc. Todos sabem que o resultado disso é o crescente sedentarismo infantil, que pode ter a obesidade como uma das consequências. Outro impacto do sedentarismo infantil menos comentado é o baixo desenvolvimento da coordenação corporal (e não apenas dos movimentos finos) e da respectiva inteligência física, que reflete em todo o processo de crescimento.

A prática de exercícios permitirá que a criança desenvolva essa habilidade e a relação com o corpo, auxiliando no melhor desempenho das mais diversas atividades rotineiras, como caminhar, correr, carregar objetos, dançar, subir e descer escadas, dentre outras.

Amplia as habilidades sociais e competências relacionais

A atividade física, particularmente no caso de esportes e danças, também é forte aliada para que a criança amplie seus círculos sociais e modos de se relacionar com as pessoas. Essas práticas podem envolver competições, desafios e trabalho em equipe, que vão colocar a criança diante das vivências de vitória ou derrota, conquista ou frustração, divergências e acordos, liderança e subordinação, dentre outras situações sociais.

Além da importância que ampliar o círculo de amizades tem para autoestima, amadurecimento e estímulo diante das dificuldades, essas habilidades desenvolvidas são um preparo para a vida adulta e proporcionarão modos alternativos de lidar com sentimentos desagradáveis, que em outro contexto poderiam ter a obesidade ou distúrbios alimentares como consequência, por exemplo, quando diante da ansiedade ou frustração uma pessoa come exageradamente.

Você deve ter percebido que os benefícios do exercício físico para as crianças vão muito além do combate à obesidade, apresentando em paralelo a possibilidade de um desenvolvimento mais saudável para elas em direção à vida adulta nos níveis físico, psíquico e social.

Quer dicas sobre como iniciar os pequenos na prática de exercícios físicos? Então, leia também o artigo: Atividade física para crianças. Qual a melhor?

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here