Está sem tempo de ler? Ouça no player abaixo.


 

Muitos idosos que são praticantes de atividades físicas apostam no spinning como forma de se exercitar e evitar problemas como o sedentarismo.

Porém, há um grupo enorme de pessoas que atingiram a terceira idade e que possuem medo de iniciar uma atividade física por sofrerem com dificuldades como a artrite.

Por isso, esse artigo irá mostrar, de forma clara e objetiva, a relação entre artrite e o spinning, e se é recomendado praticar esse tipo de exercício mesmo tendo essa doença.

Artrite e o Spinning: como funcionam?

O spinning é uma atividade aeróbica realizada na maior parte das vezes em grupo, mas também podendo ser feita individualmente.

Sua inspiração vem do ciclismo da montanha, sendo praticada majoritariamente em academias e tendo como uma de suas principais características a perda de calorias, com resultados visíveis a curto e longo prazo.

Mesmo pessoas que possuem limitações físicas podem praticar o spinning. Diferente de atividades como a corrida e a esteira, ela não causa tanto impacto entre os joelhos e articulações.

Ou seja, as chances de lesões são baixas. Por isso o Spinning é altamente indicado e seguro para pessoas que sofrem com artrite ou artrose, pois com a manutenção do peso saudável a prática alivia as dores pelo corpo.

Benefícios do Spinning

A seguir, confira alguns dos principais benefícios desse exercício muito praticado por pessoas da terceira idade:

  • Acessibilidade

Pessoas que possuem limitações físicas ou que não estão habituadas com exercícios podem praticar o spinning tranquilamente.

Isso é possível porque, diferente de outras atividades como a corrida ou a esteira, ele não exerce muito impacto entre os joelhos e as articulações, portanto as chances de lesões são menores;

  • Queima de caloria

Em apenas 45 minutos de treino é possível perder 500 calorias. Obviamente esse valor irá depender da intensidade na realização da atividade.

Mesmo assim, se o objetivo for perder peso, esse é o melhor exercício. Somado com uma boa alimentação e outros hábitos saudáveis, o spinning se transforma em um excelente aliado.

  • Tonificação muscular

Como se não bastasse a queima de gorduras, o spinning auxilia também na tonificação de músculos, principalmente os que são inferiores (quadrilhas, glúteos, coxas e panturrilhas).

Com a repetição do estímulo, os músculos começam a crescer, ficando mais resistentes e fortificados, podendo se estender inclusive aos abdominais e braços.

  • Resistência Cardiorrespiratória

O spinning também é responsável por aumentar a resistência do coração, evitando doenças graves e trazendo um preparo maior para tarefas diárias, como caminhar ao ar livre ou subir um morro.

  • Redução do estresse

A prática de qualquer exercício leva à liberação de endorfinas, que são hormônios responsáveis pela alegria e bem-estar do ser humano.

Além disso, a convivência com as outras pessoas nas aulas também é um dos motivos para a redução de estresse ou ansiedade.

  • Praticidade

Por ser um exercício realizado dentro de uma academia, com um ambiente coberto e ventilado, são poucos os fatores que impediriam a realização da atividade.

Além do mais, com diversas opções de horários, fica fácil de incluir as aulas em qualquer agenda de compromissos.

Spinning: comece agora!

Como foi discutido nesse artigo, a prática do spinning, ao contrário do que muitos pensam, é um ótimo aliado no combate à artrite.

Os benefícios são diversos e não é a toa que muitos idosos procuram essa atividade para se exercitarem.

E então, gostou de saber mais sobre a artrite e o spinning? Não deixe de compartilhar com seus amigos esse conteúdo para que eles também saibam mais sobre esse assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here