Você sabe a diferença de alongamento e aquecimento?

0
341

Quando nos exercitamos regularmente é comum fazermos algumas atividades sem entender a finalidade delas ou qual a diferença. Esse é o caso do alongamento e do aquecimento. Eles acabam por ser confundidos, como se fossem a mesma coisa ou se tivessem a mesma função.

Se você chegou até aqui, provavelmente está buscando conhecer mais sobre o assunto, e você está certo! Desta forma você pode aproveitar melhor os benefícios de cada um deles no seu treino. Entenda a seguir por que é importante diferenciá-los.

A diferença entre alongamento e aquecimento

Alongar e aquecer não apenas são práticas diferentes, como também apresentam diferentes funções. Tradicionalmente é comum realizar alongamentos antes de iniciar qualquer exercício. Porém, estudos mais recentes demonstram que esse hábito pode não ser interessante para a realização de algumas atividades.

No caso dos exercícios de força, musculação e esportes, por exemplo, é indicado realizar apenas o aquecimento antes da atividade. Por que? O aquecimento é uma preparação para os exercícios mais intensos e longos, ele lubrifica articulações e aumenta a irrigação sanguínea.

Ele é, basicamente, a realização prévia de exercícios repetitivos e com menor intensidade. Faz com que o corpo se acostume gradativamente com a atividade. Evita um “choque”, que poderia, por exemplo, causar lesões ou reações fisiológicas inconvenientes. Dois exemplos clássicos de aquecimento são a corrida e o polichinelo.

Já, para falar do alongamento, precisamos fazer uma observação antes: existem dois tipos de alongamentos – o dinâmico e o estático. O mais conhecido é o alongamento estático. Ele é o tradicionalmente utilizado, é composto por movimentos que desafiam os limites do corpo, envolvendo esticar e segurar determinadas posições. Sua função é relaxar e ampliar a flexibilidade dos músculos e articulações.

Você já deve ter sacado qual é o  problema de fazer alongamento antes dos exercícios, certo? Não? Vamos esclarecer!

Alongamento e aquecimento: como obter os melhores benefícios de cada um

Antes da prática de exercícios, o melhor é fazer o aquecimento. Ele aumenta a temperatura do corpo e o metabolismo das células. O tipo de aquecimento ideal é variável de acordo com o exercício que será realizado. Mas, e o alongamento, onde fica?

Estudos recentes, como o realizado na Universidade de Nevada, revelam que realizar o alongamento estático antes da prática de exercícios não é uma boa. Isso porque ele gera uma resposta neuromuscular inibitória, reduz em até 30% a força muscular por cerca de meia hora. Ele ainda pode ser nocivo para os treinos de força, pois diminui a resistência e a ruptura das fibras musculares.

Por isso, ao se preparar para as atividades físicas, o ideal é realizar o aquecimento ou o alongamento dinâmico.

O que é o alongamento dinâmico? Ele é muito parecido com o aquecimento. Trata-se da repetição de movimentos semelhantes ao exercício que será realizado, com pouca ou nenhuma carga ou menor intensidade. A combinação do aquecimento com o alongamento dinâmico oferece vários benefícios, dentre eles, a redução das probabilidades de  lesão.

Por outro lado, isso não quer dizer que o alongamento estático não deva ser praticado. Ele pode ser uma opção interessante para finalizar o treino ou para dias específicos. Qual o benefício de realizar o alongamento estático nessas condições? Considerando que os tecidos que envolvem o músculo são rígidos, pode existir certa dificuldade em sua expansão. Com o alongamento estático, gradativamente, a amplitude articular e a musculatura longitudinal aumentam. Isto é, permite maior flexibilidade e maleabilidade dos tecidos musculares, dos músculos e do próprio corpo.

Além disso, ele oferece benefícios como a redução das tensões, relaxamento e maior consciência corporal. Não é obrigatória a sua realização ao final das atividades. Esse hábito fará com que seu corpo recupere a calma necessária para o retorno às atividades cotidianas após o treino. Além de potencializar a sua capacidade de realizar certos movimentos com o tempo, fora a redução do estresse mental.

Agora você sabe a diferença entre alongamento e aquecimento e como aproveitá-los melhor na sua rotina de exercícios. Aproveite para aumentar seu conhecimento sobre outras formas de deixar o seu treino mais potente. Leia o nosso artigo: O que são os exercícios multiarticulares e como eles podem te ajudar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here