A cultura de academia expandiu, e cada vez mais pessoas procuram por treinos de academia. Tais números não deixam de lado os idosos, que cada vez mais comparecem nesses ambientes, em busca de um envelhecimento saudável.

Dentre as enfermidades que devem ser levadas em conta na hora de escolher o que treinar, a artrite é uma das mais preocupantes. Trata-se de um grupo de doenças que atinge as articulações, causando dores, inchaços e perda de movimento.

Sendo assim, comentaremos um pouco se os treinos de academia ajudam no combate à doença. Também separamos uma série de dicas de exercícios que auxiliam no seu combate, para que sua vida seja mais leve e proveitosa.

Prejudicial ou benéfico?

Pensa-se que os treinos de academia sejam prejudiciais aos pacientes de artrite. A crença vem do fato de que muitas dessas atividades envolvem a flexão das articulações, comprometendo ainda mais o quadro.

Porém, a realidade é que esses exercícios são muito benéficos para as articulações. Isso se dá porque os movimentos lentos e contínuos desses exercícios ajudam a melhorar a flexibilidade e a força dessas articulações.

Claro que nem todos os exercícios de academia afetam de forma benéfica o quadro de artrite. Musculação de alta intensidade ou com cargas muito altas, por exemplo, são altamente não recomendadas. A ideia é dar espaço para desenvolver as articulações.

Motivos para treinar

  • Controlar o peso

A obesidade é um dos fatores que mais afeta negativamente o quadro de artrite. O motivo para tal é que o sobrepeso faz com que as juntas sejam mais forçadas no movimento, gerando dores, inchaços e outros incômodos.

Por isso, é recomendado manter-se no peso ideal, para diminuir a carga nas articulações. Nesse quesito, a combinação de exercícios aeróbicos e musculares na academia é muito benéfica para o quadro de artrite nos pacientes.

  • Ganho de massa muscular

Na mesma linha, o ganho de massa magra auxilia muito no combate à artrite. O motivo para isso é que os músculos auxiliam no movimento, diminuindo a carga nas articulações e dando ao paciente independência e amplitude de movimento.

  • Prevenção de doenças cardiovasculares

A correlação não é exatamente direta, mas ela existe. O risco de infarto e AVC é consideravelmente maior nos portadores da doença. Nesse quesito, os exercícios aeróbicos e musculares são a melhor pedida para pessoas com artrite.

Melhores exercícios para artrite

  • Aeróbico

Exercícios aeróbicos são uma excelente pedida para quem quer perder peso. Como dito anteriormente, a obesidade piora muito os quadros de artrite e diminui consideravelmente a amplitude de movimentos. Por isso, controlar o peso é essencial no controle da doença.

Além disso, exercícios aeróbicos são muito bons no controle da atividade cardiovascular, reduzindo o risco de infartos e AVC. Se o paciente sofre de um quadro muito grave de obesidade, o ideal é, de início, fazer exercícios mais leves.

  • Musculação para membros superiores e inferiores

Não se deve ignorar exercícios para o abdômen ou dorsal, mas os exercícios para os membros devem ser a prioridade. Isso porque a maior parte das articulações, áreas afetadas pela doença, se encontram nessas regiões.

Para pessoas com quadros muito graves ou que sofrem de muitas dores, o ideal é começar com cargas mais baixas. Se o peso for muito alto para os músculos, as articulações vão sofrer de sobrecarga, e podem piorar o quadro.

  • Pilates

O pilates é um dos treinos de academia que ganhou notoriedade nos últimos anos. São uma série de exercícios de baixo impacto, que controlam o peso, a circulação e fortalece os músculos. Recomendado para pacientes com alto grau de sedentarismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here