Muitos médicos recomendam a natação para a hérnia de disco sem mais instruções, deixando o paciente perdido. A natação é, de fato, um exercício completo e quase sem contraindicações. Porém, é necessário saber o que você procura com isso.

A hérnia de disco é, basicamente, um desgaste nos discos intervertebrais, responsáveis por diminuir o atrito entre as vértebras. As causas são diversas, entre sedentarismo, predisposição genética e envelhecimento. Além disso, exercícios de alto impacto podem agravar o quadro.

Neste artigo, separamos uma série de recomendações e contraindicações de natação para a hérnia de disco. A finalidade dos exercícios é diminuir o incômodo gerado pelo atrito das vértebras, bem como auxiliar no tratamento especializado.

O que é hérnia de disco?

Grosso modo, podemos resumir a hérnia de disco a uma condição médica descrita como o desgaste dos discos intervertebrais. Estes são responsáveis pela diminuição do atrito quando tais ossos são movimentados. Isso, claro, tratando-se de indivíduos saudáveis.

O que mais preocupa na hérnia é que, se não tratada, ela pode levar a um desgaste ósseo severo. Além disso, é uma doença que causa extremo desconforto e dor, principalmente por se tratar de um grupo ósseo super utilizado.

Por que a natação, afinal?

Existem diversos exercícios para contribuir com o tratamento da hérnia de disco. Porém, a natação é um dos mais recomendados porque, como é feito debaixo d’água, a força gravitacional é reduzida. Em outras palavras, é um exercício de baixo impacto.

Além disso, pela fluidez no movimento na água e sua temperatura contribuem para um alívio imediato na enfermidade. Ao sair de uma sessão de nado, o paciente sente um alívio imediato na dor, aumentando sua autoestima e bem-estar.

A seguir, vamos dar algumas recomendações e contraindicações na hora de utilizar a natação para a hérnia de disco. O foco principal é a segurança e o conforto do paciente, para não sofrer lesões e piorar o quadro.

Dicas de exercícios

  • Evite o nado de peito e borboleta

Tanto o nado de peito quanto o nado borboleta não são indicados no tratamento de doenças de coluna. Isso se dá porque o nado borboleta utiliza de movimentos muitos fortes da coluna, que podem gerar um desgaste maior.

Já o nado de peito não exige um esforço muito direto da coluna. Porém, também é contraindicado na natação para a hérnia de disco, pois o movimento da bacia pode pressionar os discos vertebrais.

  • Prefira o nado crawl e o de costas

Ambos os outros estilos de nado, o chamado crawl e o nado de costas, podem ser utilizados no tratamento da doença. Tal fato deriva da noção que ambos os estilos utilizam mais da força dos braços para a propulsão.

Dessa forma, o movimento direto da coluna é muito baixo, não deixando de exercitar os músculos de apoio desse grupo ósseo. Isso não significa que não haja movimento das costas e pernas nesses nados, mas estes são mais brandos.

São os estilos mais recomendados para quem quer praticar o nado para pacientes de hérnia de disco. Mas também devem ser praticados com moderação e acompanhamento.

  • Alterne, aos poucos, os estilos

Nem o nado borboleta nem o de peito são, necessariamente, proibidos para pacientes com hérnia de disco. Porém, tanto a introdução desses estilos quanto o aumento da intensidade dos exercícios deve ser acompanhado de um profissional.

Em caso de aumento das dores e incômodos, ou agravamento do quadro da doença, o tratamento deve ser interrompido imediatamente. Existem outros exercícios além da natação para a hérnia de disco que são recomendados, como por exemplo, o pilates.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here