Está sem tempo de ler agora? Experimente ouvir o artigo na player abaixo!


 

Do combate à obesidade até o aumento da resistência óssea, a natação é recomendada no tratamento de diversas doenças. Os efeitos benéficos da prática são inúmeros. Mas será que a natação infantil ajuda na respiração?

No mundo contemporâneo, devido ao aumento da poluição e às mudanças climáticas, é comum encontrar pessoas com problemas respiratórios. As crianças não são exceção, sendo que o número de infantes internados por doenças respiratórias aumenta a cada ano.

É importante entender qual a importância do nado no combate à essas doenças em crianças. Não apenas isso, mas também especificar quais tipos de doenças podem ser tratadas através da prática. Vamos entender se a natação infantil ajuda na respiração.

A relação entre a natação e a respiração

Afinal, qual a real relação entre a natação e a respiração? Primeiramente, precisamos entender que o nado é uma atividade tanto aeróbica quanto muscular, e atinge diversos grupos de músculos. Pode parecer simples, mas é um exercício físico muito eficaz.

O ambiente aquático potencializa muito o exercício físico. Estima-se que a resistência da água é cerca de quatorze vezes mais forte que a do ar. Significa que o trabalho muscular é muito maior nesse ambiente, perfeito para combater o sedentarismo.

Além disso, a troca de oxigênio na água é maior que no ar. Já é um indício forte que a natação infantil ajuda na respiração, mas não para por aí. A frequência cardiovascular também aumenta, facilitando o transporte de oxigênio.

Doenças que podem ser combatidas através da natação

  • Asma

A asma, também conhecida como bronquite, é uma das doenças respiratórias mais comuns entre as crianças. Normalmente é de origem crônica, mas existem alguns fatores de risco que podem piorar o quadro.

Nas aulas de natação, as crianças são instruídas a alternar a respiração pelo nariz e pela boca, dependendo da intensidade. Além disso, tal prática ajuda no fortalecimento do diafragma, facilitando a respiração mesmo para indivíduos saudáveis.

Aprender a controlar a própria respiração e fortalecer os músculos responsáveis pelo processo é essencial no combate à asma. Essa é uma das formas pelas quais a natação infantil ajuda na respiração.

  • Alergias

Claro, nem todas as alergias são do tipo respiratório, mas aqui, só serão faladas delas. Os quadros de alergia não só dificultam a inspiração, mas também obstruem, frequentemente, as vias respiratórias. Como a natação pode atuar nesses casos?

O ressecamento da atmosfera, muito comum no inverno e em ambientes resfriados artificialmente, piora muito os quadros de alergia. Nesses casos, a umidade do ar, naturalmente maior em ambientes com grande volume d’água, evita sangramentos e irritações no nariz.

Outros quadros que podem ser combatidos pela natação

  • Obesidade

Não, a obesidade não é um problema respiratório, mas é indiscutível que é um agravante desses quadros. Isso porque o corpo, pelo sobrepeso, naturalmente exige mais oxigênio para funcionar, sobrecarregando os pulmões.

A natação não apenas ajuda na queima de calorias, facilitando o trabalho dos pulmões da criança. Ela também fortalece o ganho de massa magra, que diminui a necessidade do transporte de oxigênio pelo corpo.

Nenhum problema crônico vem sozinho – são diversas variáveis no corpo humano que interferem no funcionamento do sistema. No combate à obesidade, a natação para crianças contribui para o sistema respiratório também.

  • Problemas cardiovasculares

O sistea circulatório e o respiratório caminham sempre juntos. Os pulmões fazem o ar entrar no organismo, enquanto o coração o bombeia para o resto do corpo através do sangue. Se um deles falha, o outro também é comprometido.

Nesse sentido, a natação infantil ajuda na respiração indiretamente, fazendo o sistema cardiovascular trabalhar de forma mais eficiente no treino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here