Está sem tempo de ler? Ouça no player abaixo?


 

A dor muscular pós treino é um grande incômodo para muitas pessoas e, algumas vezes, pode chegar até mesmo a impedir que elas mantenham uma rotina saudável de exercícios.

Sem a frequência ideal de treinos, é muito provável que não haja a construção muscular adequada, o que leva muitos a concluir, erroneamente, que a musculação não funciona para eles.

Para saber qual é a frequência ideal de treinos para você e evitar a dor muscular pós treino de uma vez por todas, é essencial ter as dicas certas em mãos. Confira!

O que é a dor muscular pós treino?

Antes de saber como evitar a dor muscular pós treino, é interessante saber do que ela se trata. Afinal, diversos pontos do organismo são ativados para que aquela “dorzinha” pós-academia seja sentida.

Antigamente, costumava-se responsabilizar a dor depois de um treino apenas ao acúmulo de ácido lático na musculatura – o que não deixa de ser verdade.

Porém, atualmente, a ciência apontou que não demora muito para que o organismo regularize a produção desse ácido após o exercício. Isso significa que ele é responsável, apenas, pela dor logo em seguida do treino.

A dor muscular pós treino, na verdade, é resultado de pequenas lesões que demonstram que o músculo não está preparado para a carga de exercícios que está recebendo.

Mas será que para isso é preciso, então, diminuir a quantidade de peso levantado ou a frequência dos treinos? Não exatamente. Saiba mais a seguir.

Como evitar a dor muscular pós treino?

Se você está pensando em parar de ir à academia ou diminuir a frequência dos treinos, saiba que isso não é necessário. Para evitar a dor depois de treinar sem precisar reduzir seus esforços, basta seguir as seguintes dicas:

  • Alongue-se antes do exercício

O alongamento é fundamental para preparar a musculatura para o que está por vir. Sem ser alongada, impactos e cargas maiores do que o esperado podem causar lesões e atrapalhar o desenvolvimento dos treinos. Invista sempre em se alongar.

  • Hidrate-se

A importância da ingestão de quantidades ideais de água é sempre falada, mas pouco seguida. A tomada de 2 litros diários de água não só melhora o funcionamento do corpo e do organismo de forma geral, mas também a musculatura.

A reconstrução muscular, também diretamente ligada à dor muscular pós treino, só acontece de forma otimizada ao ser abastecida corretamente pela hidratação diária. O mesmo vale para a ingestão de alimentos que auxiliam na construção da massa muscular.

  • Alimentação adequada

Falando na ingestão dos alimentos certos para construir músculos, é importante saber que eles melhoram pontualmente as dores pós treino. Afinal, alguns itens alimentares podem ser diretamente relacionados à construção de massa magra.

Frango, peixe, batata-doce, fibras, frutas pouco calóricas, verduras e os aceleradores de metabolismo naturais – como canela, pimenta, gengibre e outros – são apenas alguns exemplos disso.

Um profissional em nutrição pode ajudar você a montar o cardápio ideal para suas necessidades, então não deixe de contar com ele!

Vá à academia certa!

Finalmente, para reduzir a dor muscular pós treino, é primordial contar com um treino adequado para seus limites e seu tipo de corpo. Isso pode ser obtido junto à academia certa e, mais ainda, aos profissionais adequados para isso.

Conte com um treinador e instrutor preparado para ajudá-lo e respeite suas limitações. Assim, você poderá colher os melhores resultados de sua prática diária de exercícios físicos!

Com as dicas para evitar a dor muscular pós treino em mãos, não deixe de colocá-las em prática e de atingir o corpo dos sonhos sem precisar diminuir a frequência de treino ideal para você – que é a recomendada por seu instrutor! Acesse o site da Pratique Fitness e conheça a academia!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here