Natação para bebês: um esporte interativo

0
541

A natação para bebês, assim como para todos os outros públicos atendidos, é conhecida como um esporte de completa mobilidade e eficiência em resultados para a vida em curto, médio e longo prazo.

Totalmente flexível, é um esporte que pode ser praticado por qualquer tipo de pessoa, inclusive por bebês e gestantes. Por trabalhar todos os grupos musculares, é um esporte de renome e de grande procura na academia.

A aula de natação contribui para o desenvolvimento do bebê

Tanto na parte motora quanto na sensorial, a natação para seu bebê colabora na construção da autonomia do pequeno, de modo que ele aprimora confiança em si próprio conforme brinca dentro da água.

Outra questão significativa é que eles se tornam mais sociáveis, pois as atividades são realizadas no mesmo espaço que outros bebês, responsáveis e professores treinados.

Com novas experiências e movimentos diferentes aos habituais (como girar, saltar, mergulhar, flutuar), conforme o nível e idade das crianças, elas vão aprendendo a controlar a respiração e uma série de habilidades de sobrevivência dentro d’água.

Mas em quanto tempo o bebê aprende a nadar?

Esclarecemos que o objetivo das aulas de natação para bebês não é ensina-los a nadar, mas sim, expandir a consciência sobre seus corpos e tudo que podem fazer com eles na água!

Uma criança só aprende realmente a nadar por volta dos 5 anos de idade, porém, ensinando desde cedo, elas terão mais facilidade no esporte por estarem habituadas ao ambiente.

Funcionamento das aulas de natação para bebês

Para os alunos iniciantes, a duração da primeira aula não passa de 15 minutos, em vista da atenção dos bebês ser estritamente limitada na primeira infância, uma duração mais longa causaria desinteresse rapidamente, unido ao cansaço físico.

Com o passar do tempo, esse período aumenta para no máximo 30 minutos, integrando suportes aquáticos coloridos e chamativos como pranchas e bolas para prender o interesse dos pequenos.

O aconselhamento dos profissionais de educação física é que o bebê frequente as aulas de natação de duas a três vezes por semana para melhor regulagem da temperatura do corpo dele a essa excitante nova prática.

Musicalidade nas aulas funciona melhor!

A música cantada faz parte do aprendizado para incitar o vocabulário e memória das crianças, além de tornar a atividade mais prazerosa para seus filhos. Assim, eles passam a compreender os exercícios tendo referências ao associar os movimentos com as canções.

O professor encoraja os alunos com elogios ao bom trabalho de cada um, o que os faz ficarem mais envolvidos com as performances aquáticas. Os profissionais em natação que guiam as aulas precisam inspirar segurança às crianças, de modo que elas fiquem bem à vontade para participar das diversas dinâmicas propostas por eles no treinamento.

Estímulos envolventes

É essencial ressaltar que a natação para os bebês é um esporte que motiva a movimentação de todas as partes do corpo deles, já que a água permite que os movimentos sejam tridimensionais e não impõe limites para eles por conta da gravidade, que favorece o corpo a livrar-se da sensação de peso.

O esporte treina a coordenação motora e promove agilidade, tendo em vista que são jogados brinquedos na água para que eles possam pegar. E não pense que a natação é contraindicada para crianças com problemas respiratórios, é comprovado que ela ajuda no fortalecimento cardiorrespiratório e até na melhora de algumas alergias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here