Meu bebê pode ficar doente ao participar da natação no inverno?

Está aí um questionamento que a maioria dos pais se fazem e também um erro cometido por muitos, que é o de interromper as aulas de natação do bebê quando o clima esfria.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, a natação não é prejudicial nos períodos mais frios do ano porque a prática de atividades físicas ativa a circulação, melhorando a comutação gasosa (de oxigênio e de gás carbônico). Apenas deve tomar a cautela necessária para que a criança não passe frio durante a aula, em razão de que assim não rendem nos exercícios no caso de se sentirem indispostos.

Opte por piscinas cobertas para a aula de natação do bebê

Uma maneira de impedir o tão pavoroso choque térmico é estar numa piscina com área coberta e sem corrente de ar condicionado. Após o término do período da aula de natação do seu bebê, esteja preparado para tira-lo da água com um roupão quentinho com capuz.

Você deve retirar a roupa de banho molhada e harmonizar a temperatura do chuveiro o mais próximo possível da atmosfera da água da piscina, nunca deixando muito quente.

Caso o banho seja dado só em casa, enxugue bem os ouvidos assim como o rosto e os cabelos do pequeno, e agasalhe-o bem com roupas secas e devidamente aquecidas.

Vale apostar em toucas e cachecóis para redobrar as precauções e manter seu filho em uma boa temperatura pós nado.

Todo cuidado é pouco quando se trata de bebês

Embora a piscina coberta e climatizada propicie conforto nas aulas de natação da criança, as precauções para com esses serezinhos nunca é demais! Certifique-se se o ambiente está ventilado com sutis passagens de ar evitando que se acumule vapor no local, posto que isso pode fazer mal aos bebês.

É válido deixar claro que o esporte aprimora a musculatura respiratória e fortalece o sistema imunológico dos pequenos, auxiliando na diminuição de ocorrência de doenças do trato respiratório.

Faça da água um parque de diversões para seu filhote

A água pode vir a ser um mundo mágico para os bebês, uma vez que eles deixam o chão sólido e se aventuram no terreno líquido, o qual permite total liberdade de manobras.

Explore essa vantagem atuando com brincadeiras variadas e estímulos tanto visuais quanto sensoriais para que ele se mantenha empolgado com a situação. As aulas de natação para bebês agem como aliadas no processo de aprendizagem, na valorização de memória e na expansão do raciocínio. Demonstre com alternadas formas que as aulas farão parte da rotina de seu filho, as ressalvas acima por exemplo, facilitarão que a criança pegue “gosto pela coisa”, visto que a motivação diária influencia na automatização da metodologia aquática.

Não tenha medo de encarar a época mais fria do ano

Certo é que vivemos em um país tropical, onde o clima não segue estritamente as características de cada estação do ano. Todavia, nesse tempo a umidade do ar diminui e o vapor da água da piscina é suprimido, consequentemente umidificando o ambiente. Isso significa que o clima frio em contato com a piscina evitará infecções virais, pois atua na mucosa do trato respiratório.

Além do mais, a natação favorece a seu bebê o aumento da interrupção de crises respiratórias, então não precisa ter medo de levar seu filho nas aulas durante esse período mais gelado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pratique Google