Exercícios para se fazer dentro da piscina

Se você se interessa por atividades aquáticas como a natação, hidroginástica e outros, acompanhe esse texto e saiba mais sobre quais são os exercícios para se fazer dentro da piscina.

As atividades dentro da água são muito procuradas pelo baixo impacto que causam nas articulações. Não é a toa que a natação é um dos esportes mais procurados em todo o globo.

Se você se interessa por esse tipo de atividade não perca mais tempo, e leia esse texto para saber mais sobre ela e como funcionam os exercícios para se fazer dentro da piscina.

A natação é uma atividade completa que exercita o seu corpo de maneira hegemônica. Entre diversos benefícios, essa atividade melhora o seu desenvolvimento, promovendo uma alta queima de calorias e gorduras.

Essa atividade, além de otimizar o seu sistema respiratório, ela reduz o risco de doenças crônicas, e diminui sintomas de estresse. Apesar de vários aspectos positivos, muitos iniciantes ainda possuem algumas dúvidas sobre os exercícios para se fazer dentro da piscina.

Se você é uma dessas pessoas, fique tranquilo, separamos nesse texto quais são os principais exercícios para se fazer dentro da piscina, assim como algumas dicas que irão lhe ajudar na hora de praticar sua atividade.

Se você se interessou por esse tema, continue acompanhando o texto para saber mais sobre.

Conheça agora alguns fundamentos da natação

Alguns esportes possuem fundamentos mais bem definidos, como por exemplo, o arremesso na cesta do basquete, assim como o chute no gol dentro do futebol. No caso da natação o fundamento varia de acordo com o tipo de nado escolhido.

Entretanto, alguns fundamentos podem ser aplicados em todos os tipos de nado, fique atento e confira a seguir quais são eles:

  • Realizar sempre a virada com força
  • Manter o seu olhar para o fundo da piscina, evitando levantar a cabeça, pois os seus membros inferiores possuem a tendência de afundar.
  • Postura: cabeça, quadril e tornozelo devem permanecer dentro da água.
  • Não tirar a cabeça completamente da água, ela deve seguir o movimento da braçada e sair da água o menos possível.

Esses são os fundamentos geral dos diferentes tipos de nados, além deles, existem os específicos que se aplicam nos seguintes estilos (Crawl, peito, costas e borboleta) veja algumas características a seguir.

  • Crawl

O estilo de nado crawl, é um estilo que oferece mais velocidade, em razão disso ele sempre é o mais escolhido em competições de nado livre. Nesse estilo você precisa exercitar os braços e pernas constantemente.

  • Peito

Esse estilo, ao contrário do crawl é um nado mais lento. Entretanto várias pessoas gostam desse treino a fim de melhorar o seu desempenho. Para fazê-lo corretamente é necessária muita concentração.

Primeiramente as pernas se movimentam em rotação, fechando e abrindo os joelhos, a seguir vem a braçada, abrindo e fechando até o peito. No momento em que suas mãos encontram no peito é a hora de erguer a cabeça para a respiração e reiniciar o movimento.

  • Costas

O estilo de nado de costas ocorre devido a propulsão das suas pernas, e ao mesmo tempo os movimentos dos braços alternados para trás. É necessário tomar muito cuidado para não cruzar as pernas.

  • Borboleta

Esse estilo borboleta também é conhecido por muitos como estilo golfinho. Esse nado é feito da seguinte maneira, você trabalha os braços em um movimento para frente, enquanto suas pernas fazem um movimento em forma de onda com tornozelos, joelhos e quadril.

Agora que você já sabe alguns exercícios para se fazer dentro da piscina comece a praticar a natação e aproveite todos os benefícios que essa atividade pode trazer para sua vida, matricule-se na Pratique Fitness.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here