6 Dicas sobre a ginástica localizada

0
278

A ginástica localizada é indicada para aqueles que desejam aumentar a flexibilidade do corpo e também a força, em que a maior parte dos adeptos são as mulheres, pois os exercícios se voltam mais para as pernas e glúteos.

Dessa forma, uma ótima aula de ginástica localizada procura englobar diversos grupos musculares e, por isso, é também procurada por homens, onde se realizada exercícios aeróbicos que podem ajudar no fortalecimento da massa muscular.

Além disso, a ginástica localizada é buscada ainda para a perda de peso corporal, queima de gordura específica ou somente para o fortalecimento do corpo, onde o essencial é exercitar algumas vezes por semana.

Confira 6 dicas sobre a ginástica localizada

Atualmente, pode-se dizer que a ginástica localizada ajuda muito no emagrecimento pelo fato do gasto de energia durante uma hora de realização de atividades, em que ocorre a perda de até 500 calorias.

Assim, a quantidade exata é sempre definida quando se leva em consideração fatores, como a intensidade da aula, o ritmo e o seu peso corporal. Por isso, confira abaixo dicas sobre a ginástica localizada!

  1. A aula de step é considerada como uma ginástica localizada bastante divertida, principalmente se a sua coordenação motora não for totalmente perfeita.

Nesse caso, a aula é capaz de trabalhar o condicionamento aeróbico, força muscular, melhora da coordenação motora e memória, onde você aprende a coreografia de subir, descer, pular e virar, garantindo que coxas, glúteos e panturrilhas fiquem mais fortes.

Assim, pode-se dizer que essa é uma aula bastante dinâmica com a mistura de agilidade e dança, em que requer mais atenção e disposição.

  1. No caso do Jump, se você deseja gastar calorias pulando e ao mesmo tempo se divertindo, essa é a ideia dessa aula de ginástica localizada, onde a atividade acontece em um pequeno trampolim e com 1 hora de intensidade variada, além de coreografias e corridas estacionadas sem impactos.

Além disso, essa modalidade de atividade ainda melhora muito o equilíbrio e a circulação sanguínea, onde se trabalha a coordenação motora, fortalecimento e tonificação das pernas e dos glúteos.

  1. Quanto a elevação lateral, nessa ginástica localizada você deve ficar em pé com as pernas sempre afastadas na largura dos seus ombros, mantendo os seus joelhos levemente flexionados.

Assim, basta você segurar um haltere em cada mão, deixando os seus braços ao longo do corpo para poder iniciar o exercício elevando lateralmente os seus braços sem que os cotovelos sejam flexionados, e até no máximo na altura dos ombros.

  1. Já em relação a ginástica localizada de remada alta, nessa você deve ficar em pé com um haltere em cada mão, alinhando os braços na frente do corpo, com as pernas afastadas na largura do ombro e os joelhos levemente flexionados.

Com isso, basta erguer os braços até a altura do seu pescoço, e com isso, retornar à posição de origem.

  1. A ginástica localiza apresenta exercícios que priorizam séries para cada segmento muscular e articular, onde se trabalha toda a musculatura do corpo de forma localizada e integrada.

Assim, pode-se dizer que é uma aula intensa, porém, que melhora o sistema cardiorrespiratório, condicionamento cardiovascular, agilidade, equilíbrio e coordenação motora, fortalecimento da musculatura, ganho de massa muscular, e muito mais.

  1. A ginástica localizada ocorre normalmente sem o uso de equipamentos, onde os exercícios também são bastante simples, podendo ser rítmicos e que durante uma aula, pode-se trabalhar a musculatura do corpo todo.

Portanto, a ginástica localizada é um tipo de atividade que deixa o corpo bem mais definido e modelado, em que vale a pena sempre contar com um personal trainer capacitado, além de atividades que complementem e mantenham a sua dieta saudável e balanceada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here